Radioterapia

Radioterapia de Intensidade Modulada: Saiba Mais Sobre a Técnica

Entenda Como Funciona a Técnica de IMRT

E aí pessoal, tudo bem com vocês? A Radioterapia de Intensidade Modulada é um aprimoramento da radioterapia conformal ou tridimensional (3D).

Possui como característica mudar a intensidade de radiação em cada feixe de entrada no paciente, de acordo, com a anatomia do mesmo, volume do tumor maligno, limite de dose em tecidos adjacentes ao tumor e limite de dose no tumor.

Necessita de alta tecnologia no acelerador linear, softwares específicos para controlar a emissão da radiação, sistema de verificação das imagens de localização do alvo de irradiação, imobilização aprimorada do paciente e sistema digital de controle radiológico.

A Tecnologia permite aumentar a dose de radiação nos tumores e diminuir a dose nos tecidos normais adjacentes ao tumor.

Isto permitiu um maior numero de cura das neoplasias de cabeça e pescoço; tumores do pulmão, tumores da próstata. Em outras patologias houve uma diminuição intensa nos efeitos colaterais agudos e crônicos da radioterapia.

Imagem Ilustrativa de uma radioterapia

Imagem Ilustrativa de uma radioterapia
Imagem Ilustrativa de uma radioterapia

O Instituto do Radium iniciou a Radioterapia de Intensidade Modulada, de maneira gradual devido ao custo de aquisição, em 2002 com filtros compensadores.

Aqui nem todas as regiões anatômicas puderam se beneficiar desta tecnologia. Em 2004, com o sistema de planejamento Accusoft e o “micro-multileaf” Accuknife, iniciamos a radioterapia de intensidade modulada dinâmica (IMAT), com arcoterapia.

As patologias cerebrais e da próstata foram as mais beneficiadas desta tecnologia. Em Janeiro de 2007, com a instalação do acelerador linear, 6EX – Varian, USA, o qual possui um sistema de “multileaf”de 120 lâminas, iniciamos a radioterapia de intensidade modulada dinâmica para todas as áreas anatômicas.

Uma modalidade mais moderna da radioterapia de intensidade modulada é a terapia em arco, denominada de VMAT (Arcoterapia Volumetricamente Modulada) na qual o tempo de tratamento é reduzido e o planejamento radioterápico, também mais rápido.

No Instituto do Radium, dois aceleradores lineares são utilizados para esta tecnologia. O acelerador 6EX da Varian, USA e o Synergy da Elekta, Suécia.

Até a próxima.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo