Crônicas

Quanto Vale a Sua Vida?

Obviamente é uma pergunta retórica, mas vamos refletir um pouco.

Quer saber, eu quero comprá-la! É verdade, pode acreditar, e eu posso pagar. E aí, dá teu preço anda! Ah, já sei, você é daquele tipo de gente que diz que não tem preço, que não se vende por coisa alguma né? Quanta inocência!

Você sabe aquele ex-ministro da justiça que vem defendendo no Supremo Tribunal Federal os dirigentes do Banco Rural, já condenados por Gestão Fraudulenta e Lavagem de Dinheiro no processo do Mensalão?

O Advogado Márcio Thomaz Bastos, esse mesmo, um dos maiores advogados criminalistas do país. Pois é, ele recebeu 15 Milhões de Reais para defender também o bicheiro Carlinhos Cachoeira e provar que ele é santo!

Uma das maiores audiências da TV brasileira, o Big Brother Brasil é outro exemplo disso. Veja você que 12 pessoas vendem suas vidas para a Rede Globo por 3 meses na esperança de ganhar 1,5 milhão de reais.

Elas ficam absolutamente confinadas, se comprometem a participar das mais bizarras invenções psicossociais que às expõe no limite de suas emoções e capacidade de raciocinar coerentemente, fazendo-as voluntária e involuntariamente mostrarem não só suas sensualidades, mas também, todo o seu lado mal e todas as suas esquisitices.

Raiva
Raiva

Todos temos o nosso preço! Ainda acha que não?

Pois eu lhe convido a fazermos um exercício bastante simples, entretanto, muito revelador.

Quanto você acha que vale a sua vida? Responda vamos! Isso mesmo, quanto você acha que vale a sua vida? Ah, não me venha com essa de que a sua vida vale muito, que não tem preço! Vamos lá, mentalize! Pois então me deixa te ajudar. Como propus anteriormente, digamos que eu esteja disposto a comprar a sua vida. Mas não como no BBB! Eu sou mais audacioso, e mais generoso também. Eu estou disposto a comprar a sua vida por um ano inteirinho. Isso mesmo! 365 dias inteiros.

Quanto vale sua vida?
Quanto vale sua vida?

Mas quanto eu estaria disposto a pagar por você? Sejamos justos. Segundo a Revista Forbes, atualmente o homem mais rico do mundo é um empresário mexicano chamado Carlos Slim Helú, de 72 anos, que teve sua fortuna avaliada em 69 Bilhões de dólares. Se dividirmos sua fortuna pelos seus anos de vida, isso daria algo em torno de 958 milhões de dólares por cada ano de sua vida. Muito possivelmente no ano que vem, ele já terá alcançado a cifra de 1 Bilhão de dólares por cada ano de sua existência. Taí! Que tal ficarmos com esse valor? Pois bem, já encontramos um valor razoavelmente justo pela sua vida por um ano inteiro. Então, como estou pagando, eu gostaria de compreender melhor o que isso significa; quanto estará me custando todo este investimento.

Se eu dividir 1 Bilhão de dólares pelos 365 dias de um ano, isso resultará num investimento de US$ 2.739,726.00 por dia. Se eu dividir esta quantia por 24, que seriam o número de horas de um dia, terei chegado a US$ 114,115.25 por cada hora. Dividindo ainda este montante por 60, finalmente tenho a consciência de que estarei investindo US$ 1,902.58 por minuto em você.

Considerando que a cotação de hoje do dólar está em mais ou menos R$ 2,00, isso quer dizer que, para efeito deste exercício, estamos considerando que você vale em média R$ 3.843,00 por minuto. Pois bem, era exatamente onde eu gostaria de chegar.

Tempo
Tempo

Quando o assunto tem a ver com o quanto a nossa vida é valiosa, fica fácil concluir que ela não tem preço. Propositalmente conduzi este raciocínio para apresentar uma importante questão: Até que ponto, paradoxalmente, não estaríamos conduzindo nossas vidas de tal modo a indicar justamente o contrário?

Tente fazer um exercício pessoal: considerando que o seu dia tem 24h e que, pelo menos 8 dessas 24h você passa dormindo, como você utiliza as demais 16h de seu dia? Quanto dessas 16h, verdadeiramente, tem sido essencial, útil, produtivo para você? Quanto dessas 16h tem representado valor para você, para a sua família, para a sociedade, para a humanidade? Quanto dessas 16h não tem sido pura perda de tempo?

Quanto tempo você perde dentro de um ônibus, num engarrafamento, para ir e vir ao trabalho? Quanto tempo você perde na frente da TV assistindo a programações que não acrescentam absolutamente nada?

Quanto de seu precioso tempo você passa diante de um computador em meio a jogos e internet além do que seria razoável? Agora multiplique todo esse tempo por R$ 3.843,22 por minuto, e você será capaz de avaliar o quanto temos ganhado ou perdido a cada dia da nossa vida.

Cansaço
Cansaço

Há uns bons anos eu costumava ouvir a Rádio Relógio, 130 AM. Esta rádio possuía um slogan que era exatamente assim: “A cada minuto que passa, um milagre que não se repete.”

Poderíamos também afirmar que, a cada minuto que passa, um tempo que nunca mais teremos de volta. Tempo esse que um dia poderá representar histórias alegres e divertidas de como valorizamos a vida como justamente ela deveria ter sido valorizada, ou histórias que teremos vergonha de contar, justamente por lembrar do quanto jogamos fora um tempo precioso de vida que nunca mais teremos de volta.

Comece já a valorizar cada minuto da sua vida; estude, estude mais, estude mais ainda; assuma atitudes responsáveis e saudáveis; cuide bem do meio ambiente, plante uma árvore; dê um abraço forte no seu pai, beije a sua mãe; beije também o seu filho, beije a sua filha, beije ambos todos os dias; ame e seja fiel; trate o próximo como você gostaria de ser tratado, enfim, faça tudo de bom que for possível fazer e que estiver ao seu alcance para ser feito durante todo o seu rico dia.

A Octogenária Cora Coralina disse certa vez: “Não podemos acrescentar dias à nossa vida, mas podemos acrescentar vida aos nossos dias”.

Quanto vale sua vida?
Quanto vale sua vida?

Afinal, quanto vale a sua vida? volta. Tempo esse que um dia poderá representar histórias alegres e divertidas de como valorizamos a vida como justamente ela deveria ter sido valorizada, ou histórias que teremos vergonha de contar, justamente por lembrar do quanto jogamos fora um tempo precioso de vida que nunca mais teremos de volta.

Afinal, quanto vale a sua vida?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo