Diagnóstico por Imagem

Exames Contrastados. Saiba 6 Características dos Meios de Contraste

Veja Como Funcionam os Meios de Contraste

Olá pessoal, os exames contrastados são procedimentos radiológicos do Diagnóstico Por Imagem que utilizam substâncias para visualizar estruturas e funções anatômicas que não são possíveis identificar na imagem radiográfica convencional.

O que são Meios de Contraste?

exames contrastados
exames contrastados

São substâncias que apresentam uma melhor visualização de estruturas que possuem densidades anatômicas iguais em uma mesma imagem radiográfica. Por exemplo, uma radiografia de esôfago sem meio de contraste, é impossível visualizar a estrutura. Apenas com a ingestão pelo paciente é possível visualizar o esôfago na imagem. Possuem diferentes características e são classificados da seguinte maneira.

1 – Absorção da Radiação Ionizante

São diferenciados por radiopacos e radiotransparentes. Os radiopacos possuem a capacidade de absorver mais radiação do que as estruturas vizinhas. São conhecidos como agentes positivos. Os radiotransparentes tem a capacidade de absorver menos radiação do que as estruturas que estão por perto. Estes são conhecidos como agentes negativos.

2 – Dissociação

Dissociação é a capacidade de um se separar em mais partículas, como átomos ou íons. São divididos em iônicos e não iônicos. Os iônicos são quando em uma solução, formam um composto. Os não iônicos são quando em uma solução não se separam.

3 – Natureza Química

São diferenciados em orgânicos e inorgânicos. Os orgânicos contém o elemento químico carbono nas suas moléculas. Já os inorgânicos não contém o carbono.

4 – Composição Química

São divididos em iodados e não iodados. Os iodados são os contém iodo em sua composição, o iodo é elemento radiopaco nesses contrastes. Os não iodados não contém o iodo em sua composição. Os principais elementos radiopacos desse tipo de contraste é o Sulfato de Bário.

5 – Solubilidade

Solubilidade é a capacidade dos meios de contraste de se dissolverem em líquidos. São divididos em:

  • Hidrossolúveis: Solúveis em água.
  • Lipossolúveis: Se dissolvem em lipídios.
  • Insolúveis: Não se dissolvem.

6 – Vias de Administração

As vias de administração são divididas em:

  • Oral: o usuário faz a ingestão.
  • Parenteral: a administração é feita via endovenosa.
  • Endocavitário:  é administrado por meio de orifícios naturais das estruturas anatômicas, aquelas que se comunicam com o exterior.
  • Intracavitário: é administrado por meio da parede da cavidade a ser estudada.

Sulfato de Bário

O Sulfato de Bário é químico mais usado. É comercializado em forma de pó ou suspensão pronta. É administrado por via oral ou retal.

Os exames que mais utilizam o sulfato de bário são para o estudo do tubo digestivo. Como os exames contrastados do Esôfago, Estômago e Duodeno, Enema Opaco e Transito Intestinal.

Pode ser usado também junto com outro. Esse exame é chamado de Exame de Duplo Contraste, onde são utilizados um meio de contraste positivo junto com um negativo. No exame de Enema Opaco, por exemplo, é utilizado o sulfato de bário (positivo) e o ar (negativo).

Iodo

O Iodo também é muito utilizado na radiologia. Estes contrastes a base de iodo podem ser administrados por via oral ou na veia. Por via oral são utilizados para visualizar o tubo digestivo. Quando administrado por via venosa, demonstram melhor os órgãos internos, como rins, veias, artérias, útero entre outros.

Gadolíneo

O Gadolíneo é utilizado na Ressonância Magnética. É administrado via venosa. São considerados seguros, com poucas chances de causar alergias e contra-indicações.

Ainda possuem diferentes contra-indicações e reações adversas, que vamos abordar na continuidade deste artigo.

Até a próxima.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo