Medicina Nuclear

Saiba Mais Sobre a Cintilografia Pulmonar

Conheça a Cintilografia Pulmonar e os 03 Tipos de Estudos

Olá pessoal, nesse artigo sobre cintilografia você irá conhecer a cintilografia pulmonar e os 3 tipos de estudos realizados com este método de imagem da medicina nuclear, assim como, as aplicações e os radiofármacos usados para os exames.

#1 Cintilografia Pulmonar – Estudo de Inalação

No estudo de inalação é utilizado o radiofármaco Tecnécio 99m – Ácido Dietileno-triamino Pentacético (DTPA) em forma de aerosol. O paciente inala o radiofármaco e em seguida são realizadas imagens nas incidências anterior, posterior, laterais e oblíquas de tórax.

O radiofármaco deposita-se nas vias aéreas e alvéolos, o material inalado é visualizado nas cintilografias.

cintilografia Pulmonar
cintilografia Pulmonar

Aplicações da Cintilografia Pulmonar – Estudo de Inalação

Trombo Embolismo Pulmonar

Nas imagens de cintilografia pulmonar pelo estudo de inalação é possível diagnosticar embolia pulmonar, vasculites, compressão vascular extrínseca e hipertensão pulmonar secundária à embolia também podem ser avaliados.

Shunt Pulmonar

A porcentagem de radiofármaco captado no pulmão em relação ao corpo inteiro serve como parâmetro quantitativo de avaliação e acompanhamento, inclusive após intervenções cirúrgicas.

Permeabilidade da Membrana Alvéolo-Capilar

Após ser inalado o DTPA atravessa a membrana alvéolo-capilar e cai na circulação sistêmica, sendo eliminado pelos rins. Imagens sequenciais de tórax permitem calcular a velocidade de clareamento do radiofármaco dos pulmões.

#2 – Cintilografia Pulmonar – Estudo de Perfusão

Na cintilografia pulmonar no estudo de perfusão é utilizado o radiofármaco Tecnécio 99m Macroagregado ou Microesferas de Albumina. O radiofármaco é injetado via endovenosa no pacientes e em seguida, são realizadas incidências anterior, posterior, lateriais e oblíquas de tórax. As imagens obtidas demonstram a distribuição do fluxo sanguíneo na microcirculação a partir da artéria pulmonar.

#3 – Cintilografia Pulmonar com Gálio 67

Na cintilografia pulmonar com gálio é utilizado o radiofármaco Gálio 67 (citrato de gálio). O radiofármaco é injetado por via endovenosa no paciente e depois de 48 horas são realizadas incidências anterior e posterior de tórax.

O radiofármaco Gálio 67 se assemelha com o ferro, após sua administração, a captação observada em processos inflamatórios se deve ao aumento de aporte sanguíneo, assim como a presença de receptores de ferro e transferrina nos tecidos.

A cintilografia com gálio é um método não invasivo e com alta sensibilidade na detecção e acompanhamento de processos inflamatórios pulmonares.

Pode ser empregada para diagnóstico, avaliação terapêutica ou confirmação de atividade inflamatória pulmonar (processos intersticiais, fibrose pulmonar, etc.).

O método é especialmente importante para pacientes sintomáticos e sem alterações radiológicas ou para pacientes com alterações radiológicas que no entanto podem ser atribuídas apenas a sequelas de doenças prévias.

Veja este vídeo sobre Cintilografia Pulmonar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo