Mercado de Trabalho

Controle Emocional para Concursos Públicos

Segurando a Onda, Como Manter Um Controle Emocional Para Concursos Públicos

Concurso público é, para a maioria de nós, a possibilidade de mudar de vida, dar uma guinada em direção à estabilidade e poder concentrar esforços em outras coisas que não manter-se empregado.

Não quer dizer que ao tornar-se funcionário público você deixará de ter zelo no que faz, mas deixar de se preocupar com a possibilidade de, a qualquer momento e por qualquer coisa, sem direito à defesa, ser demitido.

Para alguns é mais importante, pois estes estão desempregados e é a chance de entrar no mercado, levar o sustento para a família e realizar sonhos. Por conta disso tudo, a pressão no momento de fazer uma prova é muito grande. E é nesse ponto que a porca torce o rabo, em que é necessário equilíbrio para não deixar a pressão atrapalhar o desempenho.

A serenidade no momento de fazer a prova é fundamental para que o candidato consiga acessar o conhecimento adquirido durante os estudos. Quando se está estressado, preocupado ou ansioso, não se consegue raciocinar e assim se perde a capacidade máxima para responder as questões.

Nota-se isso facilmente quando, imediatamente após sair da sala de prova, reconhecemos os erros cometidos na sua realização. Ora, se há poucos minutos a conclusão que se chegou foi incorreta, o que mudou para que raciocinemos de forma mais clara agora? Foi exatamente o estado emocional.

Precisamos manter a calma durante as provas e isso é óbvio, mas como fazê-lo? Temos toda a pressão sobre nossos ombros, as contas para pagar, os sonhos a realizar, os parentes (“Nossa, mas você ainda não conseguiu passar?

Acho melhor procurar outra carreira que nessa você não deu certo!”) e nós mesmos (“estudei tanto, não posso falhar!”). Esse é o momento em que precisamos ser racionais. Precisamos focar no que dará resultado. Sabendo que a ansiedade nos tira a capacidade de pensar, precisamos treinar para não ficar ansiosos.

Controle Emocional - Concurso Público de Radiologia
Controle Emocional – Concurso Público de Radiologia

Uma das formas mais práticas de treinar baixar a ansiedade é fazendo provas, prestando concurso mesmo para empregos aparentemente desinteressantes. Prestar concurso para Varre-Sai, muito longe, ou para Araruama, com remuneração baixa, pode preparar caminho para sua aprovação para um emprego federal, por exemplo.

Além disso uma aprovação em concurso, mesmo para um emprego que você não deseje assumir, eleva a autoestima e facilita prestar novos concursos, pois o paradigma de que é impossível estar entre os classificados está quebrado.

As provas que realizamos em municípios mais distantes também nos treinam a realizá-las sob condições adversas, como cansados, sob frio extremo ou calor intenso, em salas ruidosas ou lotadas. Todo esse treinamento vai dar resultado em aprovação em certames mais disputados.

Em toda prova que fizermos vamos errar questões as quais sabemos a resposta e isso faz parte do jogo. Mas quanto mais tranquilo você fizer a prova, menor vai ser seu número de erros por falta de atenção ou por pressão em responder logo a questão.

Quando estamos bem preparados, ao deparar com uma prova difícil ao invés de ficarmos preocupados, ficamos felizes, pois se você que estudou e se preparou adequadamente está achando difícil, maior sua chance, pois muitos dos candidatos não têm a preparação suficiente e errarão muito mais que você. Sorria, então.

Acredito que o equilíbrio emocional corresponda a mais de cinquenta por cento da preparação necessária para a aprovação. Alguns têm mais facilidade em encontrá-lo, outros menos facilidade. Mas sabendo que este é fundamental, concentremos esforços em atingi-lo. Pode ser só o que falta para o sucesso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo